domingo, 21 de agosto de 2011

Oito preciosas dicas para escrever um conto


Todos que lêem este blog, já devem ter passado por uma situação em que foram extremamente cobrados na escrita e não tinham a menor ideia de como a fazer, estou errada?
Às vezes temos uma história elaborada, mas não conseguimos desenvolvê-la bem, o que é fundamental para um texto. Então, para todos que passaram por isso e para aqueles que vão passar tenho o prazer de mostrar oito dicas para melhorar a escrita:
Da antologia de Kurt Vonnegut, Bagombo Snuff Box:

1. Use o tempo de um total desconhecido de maneira que ele ou ela não vai achar que foi desperdiçado.
2. Dê ao leitor ao menos um personagem pelo qual ele possa torcer.
3. Todo personagem deve desejar alguma coisa, nem que seja apenas um copo d'água.
4. Toda sentença deve fazer uma de duas coisas - revelar personalidade ou avançar a ação.
5. Comece tão próximo do final quanto possível.
6. Seja sádico. Não importa o quanto seus protagonistas sejam doces e inocentes, faça coisas horríveis acontecer com eles - é a maneira do leitor perceber do que eles são feitos.
7. Escreva para agradar somente uma pessoa. Se você abrir a janela e fazer amor com o mundo, sua história vai pegar pneumonia.
8. Dê aos seus leitores tanta informação quanto possível assim que possível. Dane-se o suspense. Os leitores devem ter tamanha compreensão do que está acontecendo, onde e por que, que seriam capazes de terminar a história caso as últimas páginas do livro sejam devoradas por baratas.
E se você ficou curioso/a para saber para quem Vonnegut escrevia: era para a irmã dele. E eu? Eu escrevo para adolescentes que, assim como eu, tem um jeito frenético e diferente de ver o mundo.
E você? Para quem VOCÊ escreve? Respondam nos comentários.
Beijos,
TaTa!

4 comentários:

Kelvin disse...

Legal, mais tarde tento escrever um conto.
Eu escrevo pras pessoas ao meu redor.
Escrevo as verdades intrínsecas em mim. Ou tento.

Abraços.

Leeh disse...

Começarei o comentário respondendo a pergunta: eu escrevo pro meu subcosciente achar que eu sou boa em alguma coisa. SAOIUDHASPIFSAIU brincadeira.
Não sei. Eu escrevo pra mim, pras minhas amigas...
Mas eu adorei as dicas, ri muito com o 7!
Pena que eu sou muito ruim em desenvolver histórias. Adoro escrever cenas, mas vixi, pra ligar uma cena à outra é um problema pra mim... OIUSAFHPASDIFUA

Martha da Gama disse...

Olá.
Escrever é minha catarse. Mas sempre espero que a minha escrita de alguma forma seja um acréscimo para a vida de alguém.
Td de bom.

M. disse...

Depois de ler...quero seguir! Disse tudo!!!